O termo Arranjo Produtivo Local (APL) foi incorporado por diversas agências de políticas públicas e privadas encarregadas de promover o desenvolvimento da produção de bens e serviços atuando em nível nacional e local, passando a substituir nas agendas políticas outros conceitos supostamente análogos. Isto contribuiu ainda mais para sua difusão e popularização, assim como para a tendência de identificar as APLs e aglomerações em todo o país.

Essa tendência foi seguida por esforços de mapeamento de APLs realizados por organismos operando em nível nacional, regional, estadual e municipal. No entanto, estes esforços foram desenvolvidos de modo nem sempre coordenado e, muita vezes, sem um maior rigor em relação ao entendimento do conceito. Em alguns casos, podem ser percebidas distorções nestes esforços de identificação e mapeamento, como, por exemplo, a ênfase em casos de APLs bem sucedidos em termos econômicos.

Dessa forma, o principal objetivo do projeto foi a realização de pesquisa científica, no âmbito do BNDES FEP, visando consolidar e difundir conhecimentos sobre experiências de identificação e mapeamento de APLs e de políticas para seu desenvolvimento em 22 estados do Brasil.

Mais especificamente, a pesquisa realizou as seguintes etapas:

  • Levantamento de APLs em cada um dos 22 estados, com avaliação dos critérios usados para identificação, análise daqueles selecionados para apoio por instituições públicas e privadas e elaboração de mapa com localização municipal.
  • Elaboração e análise da balança comercial de cada um dos 22 estados, destacando principais resultados (entre estados e com o exterior) e participação dos APLs identificados.
  • Levantamento e caracterização de ações de políticas públicas e privadas de apoio a APLs nos 22 estados, estrutura de apoio e APLs beneficiados, aderência, penetração e efetividade das políticas implementadas.

Além disso, a pesquisa realizada contribuiu para discussões sobre:

  • vantagens e limitações do mapeamento de APLs como instrumento para orientação de política;
  • as novas políticas para apoio a arranjos produtivos e desenvolvimento regional; e
  • possibilidades de utilização dos instrumentos analisados nas regiões do entorno dos grandes projetos e em áreas menos contempladas na agenda de política.

Resultados da pesquisa

A execução da pesquisa foi dividida, respeitando o aspecto regional, em dois blocos: Sul, Sudeste e Centro-Oeste (Fundação de Estudos e Pesquisas Sócio–Econômicos - FEPESE) e Norte, Nordeste e Mato Grosso (Fundação Norte-Rio-Grandense de Pesquisa e Cultura – FUNPEC). 

Para cada um dos Estados pesquisados, foram produzidos quatro documentos:

  • Análise do Balanço de Pagamentos e a Importância dos APLs no Fluxo de Comércio; 
  • Caracterização, Análise e Sugestões para Adensamento das Políticas de Apoio a APLs Implementadas;
  • Mapeamento, Metodologia de Identificação e Critérios de Seleção para Políticas de Apoio nos APLs; e
  • Síntese dos Resultados, Conclusões e Recomendações.

Também foi produzida uma síntese dos resultados por bloco regional estudado.

É possível ainda solicitar consultas ao banco de dados dos APLs selecionados para apoio por instituições públicas e privadas e mapas com localização municipal dos APLs analisados. Faça sua solicitação de informações georreferenciadas sobre APLs.

Os documentos podem ser consultados nos formulários a seguir, divididos por tipo e por Estado. Os arquivos estão em formato PDF e também estão disponíveis no site da pesquisaLink para um novo site.

  • Consolidação - Síntese dos Resultados