O Programa Pró-Equidade de Gênero é uma iniciativa do Governo Federal, implementado pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR) que visa alcançar a equidade de gênero no mundo do trabalho através da adoção de novas concepções na gestão de pessoas e na organização das empresas.

Ao aceitar as condições do Programa, a empresa traça um plano de ação que, se implementado, permite que a mesma receba o Selo Pró-Equidade de Gênero, que poderá ser usado em suas campanhas publicitárias, documentos e peças institucionais, de modo a divulgar o seu compromisso com o tema.

O BNDES aderiu ao Programa Pró-Equidade de Gênero em 13/02/2008, e, em 02/04/2008, o Presidente Luciano Coutinho assinou o Termo de Compromisso em conjunto com a ministra Nilcéa Freire, para “conscientizar, sensibilizar e estimular as práticas de gestão que promovam a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres dentro do BNDES; contribuir para a eliminação de todas as formas de discriminação no acesso, remuneração, ascensão e permanência no emprego; e implementar as ações previstas no Plano de Trabalho”.

Com o intuito de dar sequência às etapas posteriores da implementação do Programa, o Presidente, em 18/07/2008 designou, por meio da Portaria nº 064/2008, um Grupo de Trabalho, formado por representantes de diversas áreas afins ao tema, para definir o Plano de Ação e acompanhar a sua execução, sob o monitoramento da equipe técnica da SPM/PR.

A conclusão do GT foi a de que era necessário melhorar a sistematização dos dados relativos ao corpo funcional, de modo a permitir um diagnóstico mais preciso sobre o tema no BNDES, e essa avaliação se constituiu no ponto de partida para a construção do Plano de Ação, que teve como principais metas desta edição 2008: I) o diagnóstico e gestão dos dados relativos ao tema, dentro do primeiro eixo do Programa, Gestão de pessoas; e II) a divulgação junto ao corpo funcional da adesão do BNDES ao Programa, bem como sensibilização e conscientização dos problemas das desigualdades e das vantagens da equidade de oportunidades, por meio de eventos, palestras e seminários, estas, ações inseridas no segundo eixo do Programa, Cultura Organizacional.

Entretanto, além do compromisso com o objetivo de contribuir para a eliminação de todas as formas de discriminação contra mulheres no ambiente de trabalho, o GT preocupou-se, também, com as demais formas de diversidade, sem contudo perder o foco no gênero, e decidiu, então, agregar dados que permitissem captar outras formas de discriminação, a exemplo de raça/etnia, dentre outras, para identificar, de maneira mais abrangente, as situações de desigualdade de oportunidades profissionais, porventura existentes no Sistema BNDES.  

Veja

Links

Contato

E-mail: pro-equidade@bndes.gov.br